Atividade pode indicar esforço norte-coreano para reativar reator, diz AIEA

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) informou ter constatado atividade em uma instalação nuclear norte-coreana consistente com um esforço para reativar um reator, disse o diretor da entidade, Yukiya Amano, nesta quinta-feira.

Reuters

28 de novembro de 2013 | 12h05

Em abril, a Coreia do Norte anunciou que iria reativar um antigo reator de pesquisas no complexo nuclear de Yongbyon, que especialistas dizem ser capaz de produzir plutônio para bombas. Na ocasião, o país informou que estava buscando uma capacidade de dissuasão.

Amano disse que a AIEA, um agência da ONU com sede em Viena, continua a monitorar as atividades em Yongbyon, principalmente por meio de imagens de satélite.

"Foram observadas no local atividades consistentes com um esforço de reiniciar o reator 5MW(e)", declarou Amano ao corpo diretivo da AIEA, formado por 35 nações, ao se referir ao reator de pesquisas.

"No entanto, como a agência não tem nenhum acesso ao local, não é possível para nós determinar conclusivamente se o reator foi reativado", disse ele, de acordo com uma cópia do discurso.

O reator de Yongbyon está tecnicamente fora de operação há anos. A Coreia do Norte destruiu sua torre de esfriamento em 2008, como parte do esforço de construção de confiança durante conversações com a Coreia do Sul, China, Estados Unidos e Rússia.

(Reportagem de Fredrik Dahl)

Tudo o que sabemos sobre:
COREIANAIEAREATOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.