Ativistas pró-armas planejam manifestações em 49 estados dos EUA

Ativistas pró-armas planejam manifestações neste sábado em 49 Estados norte-americanos para defender o direito de portar armas de fogo que, segundo eles, está ameaçado pelas propostas do presidente Barack Obama para reduzir a violência armada.

Reuters

19 de janeiro de 2013 | 14h38

As manifestações, que serão realizadas principalmente em capitais, estão sendo organizadas por um grupo chamado Guns for America, lançado no Texas pelo piloto de aviões Eric Reed.

O debate norte-americano sobre o controle de armas explodiu em meados de dezembro, quando um homem matou 20 crianças e seis adultos em minutos em uma escola de Newtown, Connecticut, usando um rifle.

Após o massacre, Obama e defensores do controle de armas começaram um esforço para banir as armas de assalto. Um número de Estados adotaram uma legislação sobre as armas e Nova York, que tem as leis de controle mais restritas do país, ampliou a proibição às armas de assalto na terça-feira.

Os defensores do controle de armas disseram que civis americanos não têm necessidade justificável de portar armas de assalto e que mais análises sobre o passado dos compradores ajudarão a manter as armas longes das mãos de criminosos.

Na tarde de sexta-feira, mais de 18 mil pessoas haviam dito na página da Guns for America no Facebook que participariam das manifestações.

(Por Nick Carey)

Tudo o que sabemos sobre:
ESTADOSUNIDOSMANIFESTACOESARMAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.