Atlantis pode viajar para o espaço no dia 6 de setembro

Fontes da agência espacial norte-americana (Nasa) informaram que o lançamento do ônibus espacial Atlantis, numa missão para retomar a construção da Estação Espacial Internacional (ISS), pode acontecer antes do dia 7 de setembro.As esperanças da Nasa de lançar o Atlantis renasceram com a redução do nível de ameaça provocada pela tempestade tropical Ernesto na península da Flórida. O alívio se confirmou quando o Centro Nacional de Furacões (NHC), com sede em Miami, disse em seu boletim das 21h (de Brasília) de terça-feira que o impacto de Ernesto seria muitomenor do que se temia.Com a ameaça de que o Ernesto se transformasse num furacão, a Nasa tinha decidido na segunda-feira tirar o Atlantis da plataforma de lançamento. A nave estava a caminho do hangar quando asautoridades da agência espacial mudaram de idéia e resolveram retomar os preparativos. A plataforma conta com uma estrutura que protege a nave da chuva e dos ventos.O Ernesto não se transformará em furacão e a força de seus ventos não vai passar de 75 km/h, anunciou o NHC. Se a tempestade passar rapidamente e os danos forem mínimos, a Nasa pode lançar o Atlantis no dia 6 de setembro. Na semana passada, os engenheiros da Nasa instalaram um sistema de defesa contra tempestades elétricas. O que os engenheiros da Nasa chamam de "janela" de lançamento acaba dia 7 de setembro. Se a nave não for lançada dentro do prazo,as tarefas de construção da ISS sofrerão mais um duro golpe. A "janela" é determinada por fatores técnicos, como a posição da ISS, o ângulo do sol e as novas restrições, que estabelecem que o lançamento deve acontecer com luz natural, para que as câmaras danave gravem o que ocorrer no tanque externo da nave. O administrador da Nasa, Michael Griffin, lembrou na segunda-feira que a Nasa se comprometeu com a Agência Espacial da Rússia a lançar o Atlântis antes de 7 de setembro para não interferir com o vôo da russa Soyuz, em meados de setembro. A próxima opção para a partida do Atlantis seria em outubro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.