Atrasos subiram com chuvas e problemas de aéreas, diz Anac

Segundo estatal, esses foram os principais problemas para aumento no índice de atrasos no fim do ano passado

Solange Spigliatti, estadao.com.br

08 Janeiro 2009 | 13h46

A chuva e os problemas com companhias aéreas foram as principais causas para o aumento do índice de atrasos de voos em dezembro, segundo levantamento da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). De acordo com o balanço, o índice de atrasos de voos na aviação regular brasileira atingiu o patamar de 22%, pressionado pelos voos da Gol/Varig e da Webjet e também pelas fortes chuvas do mês, que provocaram três vezes mais fechamentos de aeroportos em relação ao mesmo período em 2007.   Baseado em dados da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), com o referencial de atrasos de 30 minutos, a Anac registrou que a TAM e a OceanAir apresentaram os mais baixos índices de dezembro. Foram computados, respectivamente, 13,2% e 13,6%, bem inferiores aos 32,5% da Gol/Varig e 26,4% da Webjet.   Mesmo com as chuvas e os problemas apresentados pela Gol/Varig e Webjet, o índice de dezembro ficou bem abaixo do mesmo mês em 2007, quando havia atingido a marca de 30%, segundo a Anac. Em 2008, foram registradas 59.767 partidas, ou seja, 9,2% maior do que no mesmo mês em 2007, quando foram computadas 54.728 decolagens.   Gol/Varig   De acordo com a Anac, os atrasos da Gol/Varig foram causados pela soma de diferentes problemas gerenciais da companhia surgidos a partir da fusão das malhas aéreas das duas empresas, entre eles a não unificação dos sistemas de check-in de Gol e Varig e falhas no planejamento da nova malha aérea única, que vem causando tempo de espera das aeronaves em solo acima do previsto, principalmente nos aeroportos de Galeão, no Rio, e Brasília.   A empresa tem prazo até 18 de janeiro para unificar seus sistemas de check-in e até 26 de janeiro para a companhia corrigir os problemas de sua malha aérea. Caso contrário, a companhia poderá ter novos pedidos de voos negados e a suspensão de rotas que apresentem tempo excessivo da aeronave em solo.   2008   Na soma dos 12 meses, o ano de 2008 apresentou 17,5% de voos com atrasos e 2,8% cancelados. Por todo o ano, foram realizados 668,5 mil voos partindo dos 67 aeroportos administrados pela Infraero - uma média de pouco mais de 1,8 mil voos por dia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.