Auditores viram réus em processo sobre compra da Autonomy pela HP

Um novo processo judicial movido por acionistas contra a Hewlett-Packard pela aquisição da empresa britânica de software Autonomy apontou as empresas de auditoria Deloitte e KPMG como réus, alegando que ambas deixaram passar diversos pontos importantes da contabilidade da companhia adquirida.

Reuters

29 de novembro de 2012 | 10h27

O processo, arquivado nesta quinta-feira no tribunal federal de San José, na Califórnia, também indicou o conselho de administração da HP, além de diretores e ex-executivos da empresa, alegando violação do dever e negligência no processo de aquisição da Autonomy.

A HP deve enfrentar uma série de processos movidos por investidores que buscam recuperar as perdas.

As ações da companhia caíram 12 por cento, para o menor nível em dez anos, na semana passada, após a HP anunciar a descoberta de "irregularidades contábeis graves" e uma "forte tentativa da Autonomy de enganar acionistas", resultando em uma baixa contábil de 8,8 bilhões de dólares referente à aquisição.

(Por Dena Aubin)

Tudo o que sabemos sobre:
TECHHPAUTONOMYAUDITORIASLEGAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.