Aumenta fome no leste da África, diz ONU

Preço dos alimentos, seca e conflitos seriam responsáveis.

Da BBC Brasil, BBC

20 de setembro de 2008 | 10h24

Quase 17 milhões de pessoas na região conhecida como o chifre da África precisam urgentemente de alimentos e outros tipos de ajuda - quase o dobro do que no início do ano, segundo dados das Nações Unidas.A ONU afirmou que são necessários US$ 700 milhões em ajuda urgente para evitar que a região entre em situação total de fome.O principal responsável por assuntos humanitários na ONU, John Holmes, disse que os estoques de alimentos estão criticamente baixos em algumas regiões da Etiópia, Somália, Eritréia, norte do Quênia e Uganda.A região sofre com secas, conflitos e o aumento do preço dos alimentos. O número de pessoas em risco pode aumentar ainda mais "se a seca piorar e a temporada de fome continuar", disse Holmes."O que precisamos, essencialmente, são mais fundos, e mais fundos agora, caso contrário a situação vai se tornar ainda mais catastrófica do que já é."Estima-se que o total de fundos necessários para ajudar as populações em risco até o fim deste ano seja de US$ 1,4 bilhão. Quase metade desta quantia já foi levantada, disse Holmes, mas ainda faltam US$ 716 milhões.Mas ele afirmou que este não é o fim, e que poderão ser necessários novos fundos num futuro próximo.A Organização para Alimentos e Agricultura da ONU afirma que a alta mundial do preço dos alimentos contribuiu para o aumento da fome no mundo, aumentando em 75 milhões o número de pessoas com fome no ano passado, que chegou a 925 milhões.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
áfricafomechifre da áfrica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.