Austrália pedirá desculpas a aborígenes

Governo pedirá perdão por política que afastou crianças aborígenes de suas famílias.

Giovana Vitola, BBC

30 de janeiro de 2008 | 09h35

O governo australiano anunciou nesta quarta-feira que fará seu primeiro pedido formal de desculpas à população aborígene por injustiças cometidas no passado.De acordo com a ministra australiana de Assuntos Indígenas, Jenny Macklin, o pedido de perdão foi marcado para o primeiro dia de atividades do novo Parlamento do país, no dia 13 de fevereiro. Segundo Macklin, o pedido formal é uma prioridade do novo governo e vai representar um novo começo nas relações entre povos aborígenes e o resto da população.A ministra afirmou ainda que a decisão "é o primeiro passo para deixar o passado para trás e seguir em frente". O governo quer se desculpar pela "política de assimilação", que permitia que crianças aborígenes fossem tiradas de suas famílias para viver com famílias brancas. Milhares de crianças aborígenes foram vítimas dessa política, adotada pelo país entre 1915 e 1969.PerdãoO primeiro-ministro eleito, Kevin Rudd, anunciou os planos de pedir perdão aos aborígenes durante seu discurso da vitória nas eleições gerais de novembro. O pedido de perdão já havia sido formalizado pelos governos locais dos seis estados da Austrália. No entanto, o ex-primeiro-ministro John Howard se recusava a aceitar a decisão, dizendo que os abusos cometidos no passado não tinham relação com australianos de hoje.Mas para o novo primeiro ministro, Kevin Rudd, "o pedido vai ajudar a unir o país".Líderes tribais e de organizações de defesa de direitos de aborígenes fizeram campanha pedindo bilhões de dólares de indenização por causa da política de assimilação. Mas o governo rejeitou a proposta, prometendo criar um fundo para investir na educação e saúde em comunidades aborígenes. O povo nativo australiano soma atualmente 450 mil pessoas e é considerado o grupo étnico mais pobre do país.O grupo registra altos índices de analfabetismo e desemprego, e a expectativa de vida dos aborígenes é 17 anos inferior ao resto da população australiana.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.