Divulgação
Divulgação

Autora de livro erótico diz ter vergonha que homens leiam 'fantasias'

Romance já vendeu 60 milhões de cópias; E.L. James falou à BBC sobre como foi se tornar um sucesso de vendas e confirmou que livro virará filme

BBC Brasil, BBC

29 de novembro de 2012 | 08h51

A autora do best-seller Cinquenta Tons de Cinza, E.L. James, disse sentir "vergonha" que homens "leiam suas fantasias".

"Quando penso que homens estão lendo (o livro) e que essas são minhas fantasias, sinto uma boa dose de vergonha, mas a única solução é encarar isso de frente", afirmou James, em entrevista à BBC, referindo-se ao crescente público masculino de sua obra.

Cinquenta Tons de Cinza é um romance erótico e já vendeu 60 milhões de exemplares em todo o mundo. Ao Brasil, chegou no mês passado e também se tornou um sucesso de vendas.

O livro conta a história da relação amorosa entre uma jovem de 22 anos e um empresário atormentado. Faz parte de uma trilogia - os dois outros livros são Cinquenta Tons Mais Escuros e Cinquenta Tons de Liberdade.

James contou que os personagens são inspirados em pessoas que conhece e o processo de escrever o livro foi muito espontâneo. "Não tinha nenhuma ideia de para onde estava indo, nenhum projeto", afirmou.

Novos livros

James também disse que não se sente pressionada a escrever novos livros. "Escrevi esses por diversão e quero continuar escrevendo por diversão. Se deixar de ser divertido, não vou escrever de novo", afirmou.

Ela confirmou que um estúdio de Hollywood está preparando um filme baseado no livro.

Questionada sobre como sua vida mudou após o sucesso editorial, respondeu: "Não tenho mais de me preocupar com a mensalidade da escola das crianças, o que é muito bom." BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
also50 tons de cinza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.