Autoridades dos EUA promovem interrogatórios para identificar casos de Ebola

Autoridades de saúde norte-americanas realizaram interrogatórios com cerca de 100 pessoas para verificar potenciais casos de Ebola desde que o primeiro paciente com o vírus letal foi detectado no país, mas não identificou novas infecções, disse uma autoridade de saúde neste sábado.

REUTERS

04 de outubro de 2014 | 15h22

Thomas Frieden, diretor do centro norte-americano de controle e prevenção de doenças, disse que a notícia sobre o paciente com Ebola em Dallas levantou alerta em hospitais de todo o país para verificar pacientes de alto risco, particularmente aqueles que recentemente viajaram ao epicentro da epidemia no oeste da África.

O centro identificou nove pessoas que tiveram contato com o paciente de Dallas e, portanto, podem ter sido expostos ao vírus, e outros 40 estão sendo monitorados por potenciais contatos. Nenhum deles apresentou sintomas.

(Por Michele Gershberg)

Mais conteúdo sobre:
EBOLAEUAVIRUS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.