Autoridades não confirmam interdição de unidade da Parmalat

Autoridades sanitárias não confirmaram hoje o fechamento de uma das unidades da Parmalat, em Goiás. Porém, e segundo informações extra-oficiais, o Ministério da Agricultura (MAPA) teria interditado um lote de leite longa vida (UHT) da Parmalat, que é produzido em Santa Helena (GO), a 205 quilômetros a sudoeste de Goiânia. "As informações que temos, no momento, versam sobre a interdição de um lote e não da unidade de Santa Helena", afirmou Alfredo Luiz Corrêa, gerente-executivo do Sindileite. Procurados, tanto o MAPA quanto a Secretaria de Vigilância Sanitária de Goiás nada revelaram sobre a interdição.Em Santa Helena, a Parmalat produz leite do tipo longa vida (UHT) e leite em pó. Durante as 24 análises do leite tipo UHT, pelo Procon de Goiás na semana passada, a marca foi incluída entre os 18 produtos aprovados. Os seis reprovados foram: Escolha Econômica (integral), Manacá (integral), Marajoara (integral), São Gabriel (Integral), Dália(desnatado) e Manacá (desnatado).Apreensão - A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu hoje na rodovia que liga Goiás ao Distrito Federal (BR-060) uma perua Kombi transportando uma tonelada de queijo clandestino, que teria sido produzido em Rio Verde (GO). O motorista não apresentou nota fiscal nem revelou dados sobre o laticínio. O produto que, segundo ele seria distribuído em Brasília (DF), vai a exame da Vigilância Sanitária.

RUBENS SANTOS, Agencia Estado

02 de novembro de 2007 | 20h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.