Aviação civil cresceu 7,4% em 2008, aponta Anac

O mercado de transporte aéreo de passageiros no Brasil cresceu 7,4 por cento em 2008, para 47,7 milhões de passageiros, segundo dados divulgados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) nesta quarta-feira. Isso representou uma taxa de ocupação de 66 por cento dos assentos oferecidos pelas companhias --72,8 milhões--, oferta que teve uma expansão de 12,8 por cento na comparação anual. Em 2007, a taxa média de ocupação tinha sido de 69 por cento. A TAM ampliou a liderança do mercado doméstico, elevando seu market share de 48,8 por cento para 50,3 por cento do segmento. Tomou espaço da vice-líder Gol que, mesmo tendo as operações da Varig sob seu comando, encolheu de 43 para 42,5 por cento do mercado. Em terceira no ranking, OceanAir cresceu de 2,4 para 2,8 por cento. Considerados apenas os números de dezembro, o descasamento entre oferta e procura foi ainda maior. O total de passageiros transportados evoluiu apenas 3,7 por cento em relação ao mesmo mês de um ano antes, enquanto a oferta de assento avançou 11,2 por cento, usando a mesma base de comparação. Líder em atrasos nos voos durante as festas de fim de ano, a GOL viu sua fatia de mercado cair de 44,6 para 42,4 por cento em 12 meses, enquanto sua principal rival, a TAM, evoluiu de 48,5 para 49,1 por cento. A Azul Linhas Aéreas, que inaugurou suas operações em dezembro, ficou com 0,3 por cento do mercado doméstico. INTERNACIONAL Dentre as companhias brasileiras, o total de passageiros transportados nas linhas internacionais teve expansão de 25,7 por cento, acima do crescimento de 17,4 por cento na oferta de assentos. A TAM também consolidou sua liderança nesse segmento, assumindo três quarto do mercado em 2008 (75,2 por cento), ante dois terços no ano anterior 67,5 por cento. Também nesse setor, a Gol perdeu espaço, com sua fatia diminuindo 27,3 para 23,9 por cento em um ano. (Reportagem de Aluísio Alves)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.