Avião explode ao cair e mata 4 pessoas no extremo oeste de SP

Um dos passageiros teria passado mal e resolveu mudar a rota, quando houve o acidente

Sandro Villar,

02 de outubro de 2011 | 10h58

Um avião Bonanza caiu e explodiu por volta das 21h30 de sábado em uma fazenda de Marabá Paulista, no extremo oeste paulista, matando as quatro pessoas que estavam a bordo. Morreram o empresário Ângelo Rafaeli D'Alia, de 51 anos, Sylvia Katherini Torreta, de 23 anos, Bruna D'Alia, de 19 anos, e uma menina que teria 10 anos. Chovia muito no momento do acidente. Um dos passageiros teria passado mal e o piloto, que seria Ângelo, resolveu mudar a rota, quando houve o acidente.

 

Ele pretendia pousar no aeroporto de Presidente Prudente, para o passageiro receber atendimento médico. O piloto decolou de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, e ia para o Tocantins, com escala em Campinas. Moradores ouviram uma explosão e, segundo a Polícia Militar de Presidente Venceslau, há corpos mutilados. Os corpos foram removidos durante a madrugada de hoje. Técnicos do Departamento de Aviação Civil (DAC) chegaram ao local na manhã deste domingo. Eles iniciaram a perícia para investigar as causas do acidente, um dos mais graves já registrados na região.

Mais conteúdo sobre:
aviãoacidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.