Avião presidencial foi notificado para troca de sensor

Quarenta e cinco dias antes da tragédia com o avião da Air France, a Airbus enviou ao Brasil um comunicado recomendando que o A319CJ, o avião presidencial brasileiro, ?incorporasse pitot probes? (mudanças nos pitots - sistema que mede a velocidade da aeronave). Em nota oficial, o Centro de Comunicação Social da Aeronáutica informou que a Airbus ainda explicitou o motivo da recomendação: o pitot probes serve para ?melhorar a eficiência do equipamento na indicação de velocidade em condições de gelo?.

AE, Agencia Estado

09 de junho de 2009 | 09h13

O avião da Air France que caiu no Oceano Atlântico com 228 pessoas a bordo era um Airbus A330-200. Investigações preliminares mostram que o mau funcionamento dos pitots em situações de baixa temperatura pode ter provocado uma pane no controle dos equipamentos de aceleração do jato, tornando a velocidade inadequada para uma área de grande turbulência.

A Aeronáutica informou que ainda está avaliando se troca ou não o pitot do Aerolula, como é conhecido o Airbus A319CJ. Segundo o Comando da Aeronáutica, o avião presidencial passa, no momento, por uma revisão programada em São Carlos, no Centro de Manutenção da companhia área TAM. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.