Bactéria causa suspensão de atendimento em Maceió

A ocorrência da bactéria acinetobacter baumannii na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do Hospital Universitário (HU), em Maceió, causou a suspensão do atendimento e a evacuação dos pacientes. Segundo a direção da UTI, os serviços serão normalizados em 48 horas.

PEDRO DA ROCHA, Agência Estado

14 de fevereiro de 2011 | 20h01

Muitos bebês estão sendo transferidos para a Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) do próprio HU. A Secretaria de Saúde informou que embora tenha ocorrido o surgimento da bactéria, nenhuma criança faleceu por essa causa.

Para reduzir a demanda na maternidade, algumas crianças serão transferidas para outras unidades. O transporte será realizado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), segundo a secretaria.

Tudo o que sabemos sobre:
bactériamaternidadeMaceió

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.