Bahá''ís no Brasil denunciam 250 execuções no país

Integrantes da fé Bahá"í condenaram o não-posicionamento do Brasil sobre violações de direitos denunciadas no Irã, como a execução de 250 bahá"ís desde a Revolução Islâmica. "Não gostamos de ver Ahmadinejad usar o Brasil como palanque. O presidente Lula devia pedir explicações ao Irã. Vidas não podem ser negligenciadas por interesses comerciais", diz Flávio Rassekh, filho de iranianos e representante bahá"í em São Paulo. A religião tem 7 milhões de seguidores, 57 mil no Brasil. Foram os primeiros perseguidos religiosos aceitos como refugiados pelo Itamaraty.

Adriana Carranca, O Estadao de S.Paulo

24 de novembro de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.