Bahia sedia simpósio sobre café

Nova edição do evento, em Salvador, vai discutir a sustentabilidade[br]econômica da atividade no País

O Estado de S.Paulo

27 Fevereiro 2008 | 02h41

É num cenário de baixos preços internacionais e valorização da moeda brasileira que as associações dos Produtores de Café da Bahia (Assocafé), de Agricultores Irrigantes da Bahia (Aiba) e o Centro de Comércio de Café realizarão, de 3 a 5 de março, em Salvador (BA), o 9º Simpósio Nacional do Agronegócio Café (Agrocafé). O tema deste ano, Sustentabilidade Econômica da Cafeicultura, pretende abordar justamente a recuperação da renda do produtor de café.De acordo com os organizadores, os assuntos abordados terão ênfase em competitividade de produção e comercialização, estruturação e estratégias para a cafeicultura brasileira, mantendo o foco em qualidade, exportação do produto industrializado e perspectivas para a economia cafeeira. Paralelamente serão ministrados cursos intensivos voltados para os produtores, nas diversas fases de suas atividades.PROGRAMAÇÃONo primeiro dia do evento, estão programados os painéis sustentabilidade econômica e recuperação de renda do produtor. Na terça-feira, dia 4, os painéis programados abordarão os temas: novidades nas pesquisas cafeeiras, tendência do mercado mundial, aumento do consumo de café, potencial de crescimento e de qualidade e exportação e racionalidade no uso de insumos. Encerrando o evento, no dia 5, serão abordados os temas: perspectivas da produção de café no Brasil e sustentabilidade econômica como garantia de qualidade e regularidade da oferta.O evento terá palestras de representantes do Conselho Nacional do Café (CNC), Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafe), Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), Conselho das Associações dos Cafeicultores do Cerrado (Caccer), Instituto de Economia Agrícola (IEA), Instituto Agronômico (IAC), Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Embrapa, Sebrae, além de cooperativas e outras entidades representativas do setor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.