Baixada Santista busca soluções para destinação do lixo

O secretário estadual de Meio Ambiente de São Paulo, Bruno Covas, disse que o governo vai ajudar os municípios da Baixada Santista a encontrarem uma solução para o descarte de lixo da região. Covas se reuniu com os nove secretários municipais de Meio Ambiente da região hoje em Santos e a destinação do lixo foi um pleito de todo o grupo.

REJANE LIMA, Agência Estado

21 de fevereiro de 2011 | 20h16

"Vamos ter um fórum provavelmente na cidade de Mongaguá, no dia 25 de abril, na nossa próxima reunião, a gente tentar bater o martelo em um projeto, uma metodologia, para ir buscar financiamento e local para que possa avançar o mais breve possível nessa questão", disse ele. Covas enfatizou que o Estado tem toda a disposição de ajudar e dialogar para ajudar a encontrar uma saída, mesmo a questão do lixo sendo "constitucionalmente" um problema municipal.

Segundo o secretário, há diferentes metodologias possíveis para resolver a questão e que quem decidirá se será criada uma usina de incineração de lixo na região ou não serão os próprios municípios. Outra questão levantada na reunião foi a possibilidade da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) rever o sistema de avaliação de balneabilidade das praias. De acordo com o secretário de Meio Ambiente de Santos, Fábio Nunes, a questão da balneabilidade precisa ser mais completa.

Tudo o que sabemos sobre:
ambientelixogovernoSPBaixada Santista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.