Balanço final aponta 1.163 multas a caminhões

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e a Polícia Militar (PM) aplicaram ontem, primeiro dia das restrições impostas à circulação de caminhões em São Paulo, 1.163 multas por desrespeito às regras para trafegar na Zona de Máxima Restrição de Circulação, que abrange 100 quilômetros quadrados do centro expandido. O balanço final da operação foi divulgado hoje. A maioria dos autos, 1.067, foi lavrada pelos 501 agentes da CET e o restante, pela PM. Durante a fiscalização, três caminhões em situação irregular acabaram guinchados. A CET informou que, em seu primeiro dia, a restrição imposta aos caminhões reduziu em 44,2%, em média, os picos de lentidão registrados entre 7h30 e 10 horas, nos 835 km monitorados pela companhia na capital. O maior índice, de 53 km, foi verificado às 9h30, quase 30% abaixo da média de 76 km das segundas-feiras de julho do ano passado. À tarde, o protesto de cerca de 200 caminhoneiros nas Marginais do Pinheiros e do Tietê prejudicou o fluxo nas vias paulistanas, mas os índices de congestionamento ainda ficaram 23% abaixo da média. Às 19 horas, a capital teve o pior índice de lentidão do dia, que chegou a 110 km - 14,3% menor em relação aos 128 km da média registrada em 2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.