Banco da Jordânia vai apelar em processo sobre financiamento ao Hamas

O jordaniano Arab Bank Group afirmou que começou a tomar medidas legais para apelar na Justiça dos Estados Unidos, em um processo que o coloca como responsável por financiar o grupo militante islâmico Hamas.

REUTERS

25 de outubro de 2014 | 13h56

A ação civil norte-americana movida contra o banco com sede na Jordânia foi descrita por advogados como a primeira do tipo a ir a julgamento.

A Justiça no mês passado considerou que o banco seria responsável por fornecer material de apoio ao Hamas e decidiu que a instituição deveria compensar as vítimas de ataques atribuídos ao grupo em Israel e territórios palestinos.

O presidente do Conselho do banco, Sabih Masrii, disse que a instituição estava preparando um apelo contra o veredito, que ele descreveu como injusto e que não expõe apenas o banco, mas outros que prestam serviços de rotina.

"Nós começamos as ações preliminares para a apresentação do recurso... O banco tomou as medidas apropriadas para lidar com a situação", disse Masri em um comunicado sobre os resultados financeiros do banco.

Processos similares estão pendentes em Nova York contra o Bank of China, que é acusado de prestação de serviços para a palestina Jihad Islâmica, e Credit Lyonnais SA, que é acusado de auxiliar o Hamas. Os bancos negaram as acusações.

(Por Suleiman Al-Khalidi)

Mais conteúdo sobre:
ORMEDJORDANIABANCO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.