Banco de Chipre confirma perdas para grandes depositantes

- Grandes depositantes do Banco do Chipre receberão ações no banco no valor de apenas 37,5 por cento dos seus depósitos de mais de 100 mil euros, informou o banco central do país neste sábado.

Reuters

30 de março de 2013 | 11h46

O restante do dinheiro pode nunca mais ser devolvido --dos valores superiores a 100 mil euros, 22,5 por cento deixarão de render juros, e os restantes 40 por cento continuarão rendendo juros, mas sua liberação dependerá da situação do banco.

O comunicado confirmou os detalhes relatados pela Reuters na sexta-feira, com fontes com conhecimento do assunto.

O endurecimento dos termos envia um claro sinal de que o pacote de auxílio da União Europeia significa que o Chipre não será mais um centro de transações offshore.

Autoridades inicialmente falavam de perdas de 30 a 40 por cento por parte dos correntistas.

O presidente cipriota, Nicos Anastasiades, defendeu na sexta-feira o acordo de 10 bilhões de euros, acertado com a UE há cinco dias, dizendo que ele conteria o risco de bancarrota do país.

(Reportagem de Karolina Tagaris)

Tudo o que sabemos sobre:
CHIPREGRANDESPERDASCONFIRMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.