Banco Mundial espera doação de US$1 bilhão contra a gripe aviária

O principal responsável do Banco Mundial (BM) para a luta contra a gripe aviária, Jim Adams, antecipou nesta segunda-feira que serão solicitados mais de us$ 1 bilhão (820 milhões de euros), sobretudo aos países do primeiro mundo, para combater a doença, que causou 79 mortos em seis países - China, Camboja, Tailândia, Vietnã, Turquia e Indonésia."Espera-se uma resposta muito generosa da União Européia (UE) e um forte compromisso dos Estados Unidos e do Japão", declarou Adams.O comentário foi feito após a conferência internacional de dois dias em Pequim, na China, que teve como foco angariar fundos para combater a doença que matou, no mínimo, 79 pessoas na Ásia e na Turquia desde 2003.A maioria das vítimas esteve em contato com aves infectadas, mas especialistas temem que a variedade letal H5N1 possa sofrer mutação, tornando-se transmissível entre humanos, gerando uma epidemia. O Banco Mundial disse que até US$1,5 bilhão serão necessários nos próximos três anos para lutar contra a doença. Especialistas advertiram, porém, que se nenhuma medida for tomada em breve, o custo poderá ser ainda maior.

Agencia Estado,

16 de janeiro de 2006 | 15h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.