Bancos continuarão a ter participação voluntária na definição da Libor

A participação dos bancos na fixação na Libor, taxa de juros de referência em Londres que esteve no centro de um escândalo de manipulação, continuará voluntária quando novas regras começarem a vigorar.

Reuters

25 de março de 2013 | 15h48

A reguladora do setor financeiro do Reino Unido (ASF, na sigla em inglês) quer recuperar a credibilidade da Libor, após alguns bancos terem admitido manipular a taxa de referência para 300 trilhões de dólares em produtos financeiros no mundo --de crédito imobiliário a cartões de crédito.

Autoridades ao redor do mundo estão esperando para ver como vão funcionar as normas da ASF, que devem entrar em vigor no próximo mês.

A ASF, que em dezembro levantou aos bancos a questão de participação compulsória na definição da Libor, disse nesta segunda-feira que ainda está analisando o posicionamento das instituições financeiras.

"As respostas amplamente concordam com nossa posição de que a participação na Libor deve ser primeiramente voluntária", afirmou um porta-voz da ASF.

"Uma reforma bem-sucedida da Libor exige a participação ativa de todos os lados", disse.

(Por Huw Jones)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOS0LIBORREGULADORA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.