Bandido é preso após clonar táxi e 'mudar de profissão'

O recebimento de multas por infrações cometidas durante o dia fez com que um taxista, dono de um Volkswagen Space Fox e que trabalha no horário noturno, denunciasse o caso para a São Paulo Transportes (SPTrans).

RICARDO VALOTA, Agência Estado

16 de agosto de 2012 | 07h29

Durante uma blitz na região do Itaim Bibi, zona sul, os fiscais da SPTrans, que com a placa do veículo vinham monitorando os táxis no mesmo bairro e também na Vila Madalena, zona oeste, localizaram o responsável pelas injustas multas aplicadas ao taxista.

Um Space Fox, de mesma placa e mesmas características, foi parado por policiais militares após os fiscais localizarem o veículo clonado na Rua Bandeira Paulista e acionarem a PM. No carro também estava um passageiro. O suspeito, cujo nome verdadeiro é Nilton Mesquita, a princípio apresentou um documento de identidade falso, mas foi desmascarado.

Com a verdadeira placa do Space Fox que estava em poder do criminoso, os PMs entraram em contato com o proprietário do carro e ele, no 14º Distrito Policial, de Pinheiros, reconheceu Nilton como sendo o bandido que o havia assaltado e roubado o Space há cerca de 4 meses na região do Tucuruvi, zona norte.

O criminoso, com o carro roubado, retirou as placas originais e trocou por outras iguais ao do táxi do motorista que começou então a receber multas aplicadas em horários nos quais ele já estava descansando. Não se sabe ainda como Nilton Mesquita conseguiu as falsas placas e clonou o veículo roubado.

Mais conteúdo sobre:
prisãoclonagemtáxi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.