Bandidos usam bueiro para tentar assaltar banco em SP

Seria um assalto cinematográfico: os bandidos abriram caminho por 800 metros de bueiros e cavaram um túnel de 12 metros para chegar ao subsolo do banco. Quando abriram o buraco no piso para entrar na agência, no entanto, quase furaram o pé de um vigia. Foi assim que a Polícia Militar conseguiu frustrar, na madrugada de hoje, um grande roubo em uma agência do banco Santander em Pedro de Toledo, no Vale do Ribeira, interior de São Paulo.De acordo com o comandante da PM local, sargento Roberto Zerbinatti, o vigia estava a postos no interior do banco quando começou a ouvir um barulho estranho. Eram duas da madrugada e a cidade estava silenciosa. Logo ele percebeu que o piso, perto de um caixa eletrônico, trepidava. Assustado, chamou a PM. Quando as viaturas chegaram, o barulho cessou. Os policiais não demoraram a encontrar um buraco perto de onde estava o vigia."Eles estavam abrindo a passagem para provavelmente atacar o cofre", contou Zerbinatti. Os policiais se surpreenderam com o tamanho do túnel sob o banco. "Dava para a pessoa ficar em pé", disse o comandante. Logo ele descobriu que o túnel dava para uma rede de bueiros e galerias de águas pluviais que percorriam, por baixo, grande parte da cidade e desaguavam no rio Itariri, que corta o município.Na beira do rio, em meio a um bananal, Zerbinatti localizou o "acampamento" dos bandidos. Além de roupas, latas de bebidas e fios elétricos, eles abandonaram no local uma máquina que seria usada para serrar o piso. O policial acredita que o bando estava há pelo menos uma semana trabalhando no plano do roubo. A terra retirada do túnel era levada até o rio pela água que escorre pelas galerias. "Com as chuvas, ficava difícil perceber o plano." A área onde fica o banco, no centro da cidade, é barulhenta durante o dia. A PM fez um cerco nas imediações, mas não conseguiu localizar os suspeitos.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agencia Estado

20 de novembro de 2007 | 18h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.