Bando rouba e mata casal. Depois, põe fogo na casa

O empresário Nemias Domingos da Silva, de 68 anos, e a engenheira Dafne Filellini, de 55, foram mortos a facadas, na casa onde moravam, em um condomínio de classe média alta, em Jandira, Grande São Paulo. Os bandidos ainda atearam fogo à residência das vítimas. Segundo a polícia, o suposto mentor do crime é o sócio de Silva em uma confecção, Samuel de Moraes Soares, de 28 anos, que está preso.

AE, Agência Estado

31 Março 2012 | 08h58

Soares teria criado um plano para se vingar do sócio por causa de um desentendimento e da vontade de Silva de romper a sociedade na confecção, que já durava um ano. Silva desconfiava que era roubado por Soares, e já tinha retirado uma Kombi usada na confecção. Pensava também em recolher suas máquinas.

Enraivecido, Soares instigou um amigo, Silas dos Santos Novaes, de 22 anos, a formar uma quadrilha para invadir a casa de Silva, segundo a polícia. Ele falou que o empresário tinha R$ 200 mil e duas armas guardadas. Novaes, que também prestava serviços de entrega na confecção, chamou os amigos Agenil Jacinto de Freitas Neto, de 34 anos, Joel Antonio Vieira, de 32, e Wesley Freire de Sales, de 21, para participar do assalto.

Soares confirmou que havia comentado sobre os bens de Silva e disse que Novaes teria demonstrado interesse em invadir a casa. Ele nega envolvimento no caso. Todos foram autuados por latrocínio (roubo seguido de morte), formação de quadrilha e por provocar incêndio. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Mais conteúdo sobre:
roubolatrocínioincêndio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.