Banheiros unissex causam polêmica em universidade britânica

Estabelecimento recebeu reclamações de estudantes e quer combater o preconceito contra transexuais

Da BBC Brasil, BBC

30 de setembro de 2008 | 09h06

O centro acadêmico de uma das maiores universidades do Reino Unido criou polêmica ao transformar seus banheiros em recintos unissex, atendendo a pedidos de estudantes transexuais. O centro acadêmico da Universidade de Manchester, no norte da Grã-Bretanha, mudou as placas dos banheiros femininos de "mulheres" para simplesmente "banheiros", e dos masculinos para "banheiros com mictório". As mudanças são em resposta a reclamações de estudantes transexuais que não se sentem à vontade para usar o banheiro masculino. Um jornal da universidade, que tem 35 mil alunos, criticou a medida, mas a União Estudantil da Universidade de Manchester defende a iniciativa, dizendo que ela é necessária para combater a "transfobia". O centro acadêmico não revelou quantas reclamações recebeu de estudantes transexuais, mas disse que a questão era importante para "um número significativo". "Se você nasce mulher, mas se define como homem, poderia ter o direito de ir ao banheiro masculino", disse Jennie Killip, membro da organização, em entrevista à BBC. "Você não precisa necessariamente fazer uma cirurgia para mudar de sexo. Basta apenas se definir como sendo do outro sexo", acrescentou. Algumas alunas entrevistadas pela BBC criticaram a medida, dizendo que não se sentirão à vontade ao freqüentar o mesmo banheiro que homens.       BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.