Pablo Martinez Monsivais/AP
Pablo Martinez Monsivais/AP

Barack Obama discursará em local fechado por temor de tempestade

Discurso do atual presidente ocorre quinta-feira; nesta quarta, Bill Clinton falará na convenção democrata

Reuters

05 de setembro de 2012 | 14h51

CHARLOTTE, EUA - Autoridades da convenção do Partido Democrata decidiram mudar o local do discurso de quinta-feira do presidente Barack Obama para um lugar fechado, por preocupações com o clima, cancelando os planos de realizar o evento em um estádio de futebol lotado com 74 mil pessoas. A mudança para a Time Warner Cable Arena, com capacidade para cerca de 20 mil lugares, foi um revés para Obama, que esperava criar um espetáculo visual no estádio Bank of America, rivalizando com seu discurso de aceitação de 2008 em um estádio de futebol em Denver.

Veja também:

 linkMudança leva tempo, diz Michelle Obama na convenção democrata

 link Democratas põem casamento gay em plano de governo

Os ingressos haviam sido distribuídos a dezenas de milhares de partidários de Obama em todo o país, que planejavam ir a Charlotte, na Carolina do Norte, ouvir o maior discurso de sua campanha para a eleição de 6 de novembro contra o rival republicano, Mitt Romney. Obama vai falar a esses partidários em uma teleconferência na tarde de quinta-feira, disseram os organizadores.

Os meteorologistas preveem a possibilidade de tempestade na noite de quinta em Charlotte, que tem tido chuvas pesadas à noite nos últimos dias. "Temos acompanhado de perto as previsões do tempo e diversos relatórios preveem tempestades na área", afirmou o chefe da convenção, Steve Kerrigan, em um comunicado.

"Por isso, decidimos mover os eventos de quinta-feira para a Time Warner Cable Arena para garantir a segurança de nossos delegados e convidados da convenção."

James Mitchell, 45, delegado por Michigan, disse esperar que as autoridades façam planos alternativos para os dezenas de milhares de voluntários e outros que não conseguirão entrar na arena fechada na quinta-feira. "Eles ainda podem conseguir acomodá-los - apenas vai ser uma loucura", disse Mitchell, que trabalha para uma firma de pesquisa de mercado em Detroit. Mas ele viu vantagens em um local menor.

"Acho que vai ser eletrizante", disse ele. "Às vezes, locais menores criam uma energia e intensidade que são o máximo". A tempestade tropical Isaac também atrapalhou a Convenção Republicana de nomeação de Romney na semana passada na Flórida, forçando-o a cancelar um dia da convenção, que era para durar quatro dias.

A Convenção Democrata começou na terça-feira com um discurso apaixonado da primeira-dama, Michelle Obama, pedindo aos eleitores para dar a seu marido outro mandato, mesmo que a mudança que ele prometeu em sua campanha de 2008 tenha demorado a vir.

O ex-presidente Bill Clinton terá os holofotes no segundo dia da convenção nesta quarta-feira, 5, com o objetivo de aproveitar o impulso de uma primeira noite animada com um lembrete para os eleitores dos bons tempos econômicos que ele liderou na Casa Branca.

A aparição de Clinton, talvez o estadista mais popular do partido, mas um aliado às vezes desconfortável de Obama, será destaque em uma noite que terminará tarde com a nomeação de Obama para concorrer a um segundo mandato. Clinton, que irá falar em sua sétima convenção consecutiva desde sua estreia em 1988, já apareceu em um anúncio de Obama.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.