Barrica aberta amansa taninos

A feitura dos vinhos é totalmente artesanal, pela personalidade do jovem enólogo e pelo tamanho do empreendimento. A técnica de fermentar com barrica aberta ele trouxe do Priorato. O mosto é mantido longamente com as borras, que são empurradas para baixo seis vezes por dia. O resultado são vinhos mais macios. Pena que a importadora ainda não tenha o Sueños de Elisa, corte de Tannat, Petit Verdot e Cabernet Sauvignon, vinho sui generis, concentrado e delicado ao mesmo tempo. Pena também que a garrafa que eu trouxe sofreu um acidente e não pude voltar a provar o vinho.

O Estado de S.Paulo

20 Janeiro 2011 | 01h27

O Viognier também é ótimo, com tipicidade da casta, sem os riscos de quando ela aparece no Novo Mundo: não é pesado nem alcoólico nem enjoativo. Confirma a vocação do Uruguai para brancos. É fresco, saboroso e intenso, sem peso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.