Batalhão de Choque chega à Ceagesp para conter protesto

Policiais do Batalhão de Choque chegaram por volta das 12h47 à Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais do Estado de São Paulo (Ceagesp), zona oeste da capital paulista, para tentar conter a manifestação que teve início na manhã desta sexta-feira, 14, contra a cobrança de estacionamento. Segundo o coronel Mauro Lopes, porta-voz da PM, já havia viaturas no local, mas os policiais não partiram para o combate porque precisavam de reforços.

FELIPE TAU, Agência Estado

14 Março 2014 | 13h17

Cinco viaturas e 20 homens do Corpo de Bombeiros também estão no Ceagesp desde as 12h33, informou o tenente. Ele relatou dificuldades para entrar no pátio por causa da presença dos manifestantes, que atearam fogo em caixas de frutas, caçambas e em ao menos um caminhão no pátio do entreposto, localizado na Avenida Dr. Gastão Vidigal, Vila Leopoldina.

Segundo a Polícia Militar, cerca de 100 pessoas invadiram a área interna por volta das 11h15 e impedem a passagem no portão 3. A recomendação da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) é evitar a região.

Tarifa

A cobrança de estacionamento no Ceagesp, maior entreposto comercial de alimentos da América Latina, começou na quinta-feira, 13, e desagradou aos comerciantes e frequentadores. Pelas novas regras, a permanência de automóveis e utilitários por uma hora será de R$ 6. A taxa aumenta progressivamente até R$ 50, acima de 10 horas. Motos pagam uma diária de R$ 2. Caminhões pagam a partir de R$ 4, de acordo com o número de eixos.

Mais conteúdo sobre:
Ceagespprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.