BCP tenta antecipar serviço Wap

A BCP quer sair na frente dos concorrentes com produtos baseados no Wireless Application Protocol (WAP) - a tecnologia que dá acesso à Internet pelo celular. O mercado brasileiro está se preparando para esse lançamento em setembro. ?Trabalhamos para antecipar esse prazo e retomar, assim, a agressividade que tínhamos em lançamento de produtos?, afirmou à Agência Estado o vice-presidente regional da BCP Telecomunicações, Fábio Coelho. Sem revelar números, Coelho afirmou que os investimentos que vêm sendo feitos para adaptação da rede são ?pesados?. Para as operadoras de telefonia celular, o acesso à Internet pelo terminal móvel vai representar participação na receita de transações eletrônicas.A BCP espera oferecer esse recurso - o de comprar um refrigerante fazendo o pagamento pelo celular, por exemplo - em 2001.Até lá, o desafio será conseguir soluções de autenticação e certificação das transações eletrônicas. Isso quer dizer, garantir que o comprador do refrigerante, por exemplo, é uma pessoa autorizada a usar o celular para esse fim e que o pagamento será consumado às lojas parceiras da operadora.Para assimilar o conhecimento de operações financeiras, as empresas de telecomunicações em todo o mundo têm se associado a bancos. No Brasil, a Portugal Telecom criou, em parceria com o Unibanco, o Banco1.net, instituição virtual que dará suporte também às operações de WAP da Telesp Celular.?Essa é a tendência natural?, afirmou Coelho, sem adiantar como andam as negociações da BCP nessa área. Ele se limitou a comentar que as operadoras de telefonia celular no Brasil ainda não desenvolveram soluções de WAP-banking.A oferta de telefones celulares baseados no protocolo WAP também é um dificultador. Coelho disse que os terminais devem chegar ao País em setembro. Já há um número pequeno de aparelhos WAP em testes no Brasil. A BCP vem realizando testes fechados desde o início do ano, assim como outras operadoras.O novo celular tem o visor um pouco maior, mas a qualidade de resolução gráfica ainda é baixa. A velocidade de acesso à Internet também não é a prometida para os celulares de terceira geração. O terminal WAP vai além do celular convencional, mas é um produto da chamada segunda geração tecnológica.Na primeira fase do WAP, a BCP oferecerá aos usuários serviços básicos, como informações, horóscopo. ?Conteúdo não me preocupa?, disse Coelho. A BCP fechou parceria com o provedor UOL para criar o portal WAP. No Chile, a BellSouth fez acordo com a Starmedia.?Decidimos por um acordo mais abrangente?, disse Coelho. A parceria com o UOL já resultou na criação de um centro de desenvolvimento - uma área independente na estrutura da BCP - de soluções de business-to-consumer e de business-to-business para o WAP e as próximas gerações tecnológicas.?As informações sobre o comportamento e a navegação do nosso clientes não sairão da nossa base?, afirmou Coelho. O primeiro produto da parceria será um portal Web, com informações que podem ser selecionadas pelo usuário e transmitidas para o celular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.