Bebê anencéfalo morre após o parto em Cuiabá

Pedido de autorização para a interrupção da gravidez aguardava decisão da Justiça

O Estado de S.Paulo

12 Abril 2012 | 03h03

 

Enquanto o STF julgava a questão, pelo menos duas cirurgias envolvendo anencéfalos foram realizadas no País na quarta-feira. Às 14 horas, em Cuiabá, morreu, em uma maternidade privada, um bebê que nasceu com anencefalia. A mãe, Branda de Souza, de 19 anos, estava no oitavo mês. Pedido de autorização para interromper a gravidez aguardava julgamento em segunda instância.

Segundo o hospital, o bebê ficou vivo por pelo menos 1 minuto. Houve complicação na cirurgia e a mãe segue internada. "Se tivesse acontecido a autorização, teria evitado sofrimento tanto da mãe como dos outros membros da família", disse a educadora e avó da mãe, Dalete de Souza.

Em Aracaju, uma cirurgia interrompeu uma gestação de anencéfalo com autorização da Justiça, O estado da mãe, de 27 anos, é bom.

 

*FÁTIMA LESSA e ANTÔNIO CARLOS GARCIA, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.