Bebês identificam erros matemáticos, indica estudo

Bebês com apenas seis meses de idade conseguem identificar erros matemáticos, indica uma pesquisa publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences. Cientistas israelenses e americanos fizeram tomografias de cérebros de crianças de seis a nove meses de idade, durante uma exibição de bonecos.Os bebês se concentravam por mais tempo quando havia algo surpreendente acontecendo, como quando o palco ficava com mais bonecos. De acordo com os pesquisadores, o comportamento do cérebro das crianças é similar ao de adultos, quando estes percebem erros.Pesquisas anteriores já haviam revelado que bebês olham por mais tempo para fenômenos inesperados. Mas os cientistas ainda não haviam descoberto que essa reação ocorre porque os bebês estão surpresos com o que vêem. Na pesquisa, 24 bebês assistiam a dois bonecos. Em seguida, a visão era bloqueada por uma tela. Os bebês viam, então, uma mão retirando um dos bonecos de trás da tela.Quando a tela era levantada, dois cenários diferentes eram exibidos. Em um dos casos, os bebês viam apenas um boneco, como era de se esperar. No outro, eles viam novamente dois bonecos, o que era inesperado.Nesse segundo caso, os pesquisadores usaram um eletroencefalograma para medir os padrões cerebrais através de sinais elétricos.Os bebês que se depararam com o inesperado olhavam por mais de um segundo para a cena. Adultos que passam por situações similares de "correto e incorreto" demonstraram o mesmo tipo de resposta, porém mais rapidamente."O estudo demonstra que esse tipo de sistema de detecção de erros pode estar presente no cérebro de bebês, e é ativado quando eles são surpreendidos por uma solução aritmética incorreta", diz o artigo, assinado pela doutora Andréa Berger, da Universidade de Ben Gurion, na cidade israelense de Negev.Cientistas acreditam que essa habilidade de reconhecer erros está ligada à capacidade - desenvolvida posteriormente - de controlar o próprio comportamento e as emoções.

Agencia Estado,

08 de agosto de 2006 | 16h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.