Belarus condena ativista da oposição a quatro anos de prisão

Um tribunal de Belarus condenou na quinta-feira um ativista da oposição a quatro anos numa prisão de segurança máxima por participar de um protesto de rua em dezembro contra a reeleição do presidente Alexander Lukashenko.

ANDREI MAKHOVSKY, REUTERS

17 de fevereiro de 2011 | 15h53

Vasily Parfenkov, de 27 anos, foi o primeiro de um grupo de 30 detidos a ser julgado após a repressão policial contra um protesto no dia 19 de dezembro em Minsk. No grupo, havia quatro candidatos da oposição à presidência.

A acusação havia solicitado uma pena de 6 anos.

A ação policial foi motivo de novas sanções do Ocidente contra Lukashenko, que governa a ex-república soviética desde 1994 e cuja reeleição foi acusada pela oposição e por monitores internacionais de ter sido fraudulenta.

A juíza Olga Komar, apresentando a sentença após o julgamento que durou apenas um dia, disse que Parfenkov, gerente de campanha de um dos principais candidatos da oposição, tinha feito parte da "multidão sem lei" que tentou invadir um prédio do governo.

Parfenkov admitira que participou do protesto de 19 de dezembro, mas negou ter quebrado a janela de vidro de um edifício oficial que algumas pessoas da multidão atacaram naquela noite.

(Reportagem de Andrei Makhovsky)

Tudo o que sabemos sobre:
BELARUSATIVISTACONDENADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.