Bélgica prende 14 e aumenta segurança após ameaça de ataque

Autoridades afirmam que grupo pretendia libertar suspeito da Al-Qaeda detido após ataques de 11/09

REUTERS

21 de dezembro de 2007 | 08h56

Autoridades belgas planejam aumentar as medidas de segurança em locais públicos após a descoberta de uma ameaça terrorista, segundo informaram nesta sexta-feira, 21. No mesmo dia, 14 pessoas foram presas depois da descoberta de um plano para libertar da prisão um suspeito da Al-Qaeda preso em setembro de 2001 devido aos ataques contra alvos dos Estados Unidos. "Eles estavam planejando usar armas e explosivos para libertá-lo. Esses recursos poderiam ser usados para outra coisa", disse Lieve Pellens, porta-voz da promotoria federal da Bélgica. As autoridades fizeram o anúncio em uma coletiva de imprensa organizada por promotores federais belgas e pelo centro de coordenação de crise do país. A Bélgica é sede de instituições da União Européia, da Otan e de escritórios de diversas empresas multinacionais.

Tudo o que sabemos sobre:
BELGICAAMEACA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.