Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Beltrame volta a defender redução da maioridade penal no País

Secretário de Segurança do Rio comentou o assunto a falar sobre caso de turista alemão baleado na Rocinha

MARCELO GOMES, O Estado de S. Paulo

03 de junho de 2013 | 18h33

RIO - O secretário de Segurança do Estado do Rio, José Mariano Beltrame, voltou a defender, nessa segunda-feira, 3, a redução da maioridade penal no País. A afirmação foi feita após Beltrame ter sido indagado por repórteres se foi uma manobra de traficantes o caso do menor de 16 anos que se entregou a PMs da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha, na madrugada de domingo, 2, dizendo ter sido o autor do disparo contra um turista alemão na favela, mas que mudou de versão em depoimento à Polícia Civil. Na delegacia, o adolescente alegou ter sido coagido a assumir o crime.

"Eu acho que o episódio tem que ser investigado e está sendo investigado. Quanto à questão do menor, acho que está na hora de revisar isso, está na hora de se dar uma resposta mais concreta, mais objetiva à essa questão exatamente em função da participação de menores na criminalidade. Está na hora do nosso legislador dar uma resposta objetiva, concreta para nossa sociedade", afirmou Beltrame, durante solenidade de inauguração da UPP Cerro-Corá, na zona sul da cidade.

O turista alemão Frank Daniel Baijaim, de 25 anos, foi baleado na tarde da última sexta-feira, 31, durante uma visita à Favela da Rocinha. Baijaim e um amigo visitaram o Cristo Redentor e depois decidiram conhecer a comunidade. Por volta das 13h, eles foram surpreendidos por um homem armado num beco, na localidade conhecida como "Roupa Suja".

Assustados, os turistas correram e o criminoso disparou. A vítima permanece internada em estado grave. O caso está sendo investigado pela Delegacia Especial de Atendimento ao Turismo (Deat). Beltrame já havia defendido a redução da maioridade penal durante debate na Câmara dos Deputados, em 8 de maio. Ele foi a Brasília acompanhado da chefe da Polícia Civil, Martha Rocha, e do comandante da PM, coronel Erir Ribeiro Costa Filho. A reunião foi convocada após a divulgação de uma pesquisa feita pelo Ministério da Justiça e pela Organização das Nações Unidas (ONU) na qual o Rio figura como o Estado com a Polícia Militar mais corrupta do País.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.