Bento XVI pede solidariedade mundial contra crise financeira

Pontívice fala sobre o estado do meio-ambiente e aponta uma outra crise: a da moral e da cultura

Reuters

01 Janeiro 2009 | 10h56

O papa Bento XVI apelou nesta quinta-feira para que a solidariedade mundial lute contra a pobreza, que deve piorar devido à crise financeira global. Em sua tradicional oração pela paz no Ano Novo, o pontífice afirmou que a crise deve ser considerada uma oportunidade para se questionar o "modelo dominante de desenvolvimento" e diminuir a desigualdade social."A atual crise econômica global deve também ser vista como um teste: nós estamos preparados para vê-la, em toda a sua complexidade, como um desafio para o futuro e não só como uma emergência que precisa de respostas efêmeras?", disse Bento XVI, durante a missa, na Basílica de São Pedro. "Estamos preparados para uma profunda revisão no modelo dominante de desenvolvimento para corrigi-lo de uma maneira concertada e de longo prazo?", complementou. "O estado do meio ambiente do planeta e sobretudo da crise moral e cultural estão demandando isso, ainda mais que os problemas financeiros imediatos." O papa afirmou ainda que a pobreza ameaça a paz no mundo, e cobrou um novo ciclo de solidariedade e sobriedade. Bento XVI reiterou seu pedido pelo fim no conflito na Faixa de Gaza, dizendo que a violência era também uma forma de pobreza e que a grande maioria de israelenses e palestinos queria a paz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.