Berzoini pede bom senso do PMDB e cobra apoio a Viana no Senado

O presidente do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP), cobrou na quarta-feira o apoio do PMDB à candidatura de Tião Viana (PT-AC) à presidência do Senado. Berzoini reiterou que o partido votará em Michel Temer (PMDB-SP) para a presidência da Câmara, mas defendeu o equilíbrio de forças entre os partidos que integram a coalizão governista. A declaração demonstra o potencial que a disputa entre o PT e o PMDB pela presidência do Senado tem para gerar uma crise na base parlamentar que dá sustentação ao Executivo no Congresso. As eleições para as mesas diretoras da Câmara e do Senado estão marcadas para o dia 2 de fevereiro. "É mais do que razoável, portanto, que haja a contrapartida do apoio peemedebista a Tião Viana no Senado. Não se trata de pré-condição, mas de uma questão de bom senso", afirmou o presidente do PT por meio de uma nota divulgada pelo site do partido. Além de Viana, o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), atual presidente da Casa, tenta a reeleição. No entanto, nos últimos dias cresceram os rumores de que o ex-presidente da República e do Senado José Sarney (PMDB-AP) teria decidido se candidatar. Sarney vinha dizendo que não pretendia disputar o cargo, mas aceitaria se candidatar se o seu nome obtivesse o consenso entre os senadores. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve se reunir com Sarney para tratar do tema. Anteriormente, fontes do PMDB e do Palácio do Planalto informaram que o encontro seria agendado para a semana que vem, pois o peemedebista estaria fortemente gripado. Depois, disseram que a reunião pode ocorrer ainda na quarta-feira. (Reportagem de Fernando Exman)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.