BHP compra minério de ferro em transação rara--mercado

A BHP Billiton, terceira maior produtora de minério de ferro do mundo, comprou 100 mil toneladas da matéria-prima no mercado à vista em um movimento raro que traders interpretaram como uma estratégia das próprias mineradoras para conter uma queda nos preços em meio a uma diminuição da demanda chinesa.

Reuters

17 de janeiro de 2013 | 09h55

Uma escalada de preços do minério de ferro, cujos preços atingiram o maior nível em 15 meses na semana passada, foi um alívio para mineradoras como a BHP, mas pegou o mercado de surpresa, afugentando compradores na China, principal mercado consumidor.

Essa fuga de compradores fez os preços do minério despencarem desde o fim da semana passada.

A BHP comprou uma carga na quarta-feira, quando os preços caíram quase 5 por cento, a maior queda em quase 14 meses. O carregamento de minério australiano com 62 por cento de teor de ferro para entrega em fevereiro foi comprado a 145,50 dólares por tonelada, através da plataforma de negócios GlobalOre, disseram traders.

"Isso é muito incomum. Talvez a BHP queira sustentar os preços, porque não há razão para ela comprar essa carga, é uma produtora", disse um trader do mercado físico de minério sediado em Xangai.

O fato de que a carga não era para entrega imediata deu força ao argumento de que a BHP quer sustentar preços, disseram traders, embora os participantes do mercado acreditem que a ação da empresa possa estar relacionada a questões de disponibilidade.

"Eu acho que é mais porque a BHP vendeu muitas cargas mais cedo, por preços altos, e agora ela não tem o suficiente para entregar, então eles compraram de novo no mercado para atender seus clientes", disse outro trader de Xangai.

Não estava imediatamente claro quando a BHP, que usualmente vende minério de ferro, comprou uma carga no mercado à vista pela última vez. A BHP não quis comentar a transação.

(Reportagem de Manolo Serapio Jr, reportagem adicional de Ruby Lian, em Xangai)

Tudo o que sabemos sobre:
MINERACAOBHPCOMPRA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.