Bióloga morre atropelada durante pedalada em Itu

A bióloga Sandra Eliza Beu, de 37 anos, morreu após ser atropelada por uma carreta quando participava de uma pedalada, na tarde de sábado, na rodovia SP-75, em Itu (SP), região de Sorocaba. Sandra era gerente metropolitana do Instituto Florestal, órgão da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, e gestora da Área de Preservação Ambiental (APA) da Represa de Itupararanga.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Estadão Conteúdo

08 de março de 2015 | 15h49

Ela voltava para casa, em Sorocaba, com um grupo de vinte amigos que haviam participado de um circuito ciclístico de 80 quilômetros por estradas da região. A ciclista foi atropelada na pista sentido Itu-Sorocaba da estrada que, no trecho, tem a denominação de rodovia Deputado Archimedes Lammoglia. O local fica próximo de um viaduto. Ela chegou a ser socorrida e levada por uma ambulância da concessionária da rodovia ao Hospital Regional de Sorocaba, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos. O motorista da carreta disse aos policiais rodoviários que saiu de uma alça e, ao se deparar com os ciclistas na estrada, não teve tempo de frear. A Polícia Civil vai investigar as causas do acidente.

A bióloga tinha paixão pelo ciclismo e integrava comunidades de aficionados por bikes. Sua família mora em São Paulo, mas há dois anos ela passou a residir em Sorocaba. Seu perfil na rede social Facebook relata várias atividades relacionadas com o cicloturismo. A morte repercutiu nas redes sociais. O corpo de Sandra é velado no Cemitério Congonhas, na capital. O sepultamento será neste domingo, no mesmo local.

Tudo o que sabemos sobre:
atropelamentobiólogaItu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.