Bioterápico contra os carrapatos

Iapar comprovou que eficiência de produto homeopático é igual ao resultado obtido com tratamento químico

Niza Souza, O Estado de S.Paulo

28 de novembro de 2007 | 04h52

O Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) concluiu a segunda etapa de um experimento para testar a eficiência do uso de bioterápico no controle do carrapato bovino. Os pesquisadores usaram um produto homeopático comercial rebanho e reduziram em 50% o número de carrapatos contados em comparação a animais não tratados. O resultado é semelhante ao teste feito no ano passado, início da pesquisa, com um carrapaticida químico. O teste foi feito em bovinos da raça purunã.''''Não houve diferença estatística no resultado entre os tratamentos. Mas com o produto homeopático notamos que os animais ganharam mais peso'''', diz o pesquisador do Iapar, Alessandro Minho.O experimento ainda terá mais uma etapa, quando será testado um segundo produto homeopático comercial. ''''O bioterápico é um medicamento produzido a partir do próprio parasita, no caso, o carrapato. Os produtos comerciais têm vários parasitas. Estamos fazendo estas análises para produzir um produto com parasitas separadamente.''''ResistênciaA idéia de produzir um bioterápico surgiu, principalmente, porque os carrapatos bovinos costumam criar resistência aos produtos químicos. Além disso, os carrapaticidas químicos deixam resíduos na carcaça do animal e no meio ambiente. Já o produto homeopático, diz o pesquisador, tem várias vantagens: ''''É mais barato do que os produtos químicos, mais fácil de ser aplicado e facilita a entrada de produtores familiares na produção orgânica.''''INFORMAÇÕES: Iapar, tel. (0--43) 3376-2000

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.