Bispo impede um Kennedy de comungar

O bispo do Estado americano de Rhode Island, Thomas Tobin, pediu ao deputado democrata Patrick Kennedy, sobrinho do presidente assassinado John Kennedy, que se abstivesse de comungar na Igreja. O sacerdote justificou sua atitude dizendo que seguia orientação da conferência episcopal de seu país, a de que católicos cujas ações contradigam os preceitos morais da Igreja não devem receber a comunhão. Kennedy é favorável ao aborto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.