Blackstone tem lucro 30% maior no 1o trimestre

A Blackstone, maior gestor de ativos alternativos do mundo, divulgou nesta quinta-feira alta de 30 por cento no lucro do primeiro trimestre, impulsionado por fortes ganhos na divisão de private equity, que mais que compensaram recuos na unidade imobiliária.

Reuters

17 Abril 2014 | 20h01

A Blackstone informou que o lucro líquido econômico, medida de lucratividade que leva em consideração marcação a mercado de seu portfólio de ativos, foi de 813,9 milhões de dólares no primeiro trimestre ante 628,3 milhões no mesmo período do ano passado.

Esse resultado corresponde a 0,70 dólar por ação, acima da expectativa média de 0,55 dólar obtida em pesquisa da Thomson Reuters com analistas.

A área de private equity foi a estrela do resultado. Os fundos de aquisições de empresas da gestora tiveram valorização de 7 por cento no trimestre e comissões de performance dispararam 413 por cento.

Em contraste, o portfólio de ativos imobiliários se apreciou em 3,8 por cento e as comissões recuaram 5 por cento.

Os ativos sob gestão da Blackstone cresceram 25 por cento na comparação anual, para 272 bilhões de dólares no final de março.

Mais conteúdo sobre:
FINANCASBLACKSTONERESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.