Blair cobra da UE ações rápidas contra mudança climática

O primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair, pediu que os líderes da União Européia (UE) tomem "uma decisão política histórica" para transformar o sistema energético do continente e evitar as graves conseqüências do aquecimento global. Blair levantou a questão da mudança climática na cúpula informal de líderes europeus que ocorre na Finlândia, e que tem como temas centrais o abastecimento energético, a imigração e a inovação.Mesmo com a mudança climática fora da agenda da reunião, o premier britânico levantou o tema dentro do debate sobre energia, ao apresentar uma carta conjunta com o chefe de governo holandês, Jan-Peter Balkenende, tratando da questão. De acordo com fontes da UE, Blair apresentou o risco de mudança climática como uma oportunidade para a Europa, já que o continente é líder em tecnologias alternativas.Ele destacou ainda que é preciso levar os parceiros econômicos da Europa a debater o Protocolo de Kyoto, e ampliar o alcance do sistema mundial de comércio de emissões de carbono.Outras delegações, como as da Áustria e Irlanda, apoiaram essas manifestações. A Alemanha, que assumirá a presidência na UE no próximo rodízio, destacou que o aquecimento global será um dos temas da cúpula comunitária de 2007.A carta Blair-Balkenende afirma que "temos uma janela de oportunidade de apenas 10 ou 15 anos para dar os passos necessários para evitar cruzar limites catastróficos".

Agencia Estado,

20 de outubro de 2006 | 19h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.