Blitz da Lei Seca a tarde surpreende motoristas em São Paulo

Ao todo, 72 pessoas fizeram o teste do bafômetro e três autuadas por ter ingerido álcool além do permitido

Solange Spigliatti, estadao.com.br

26 de julho de 2008 | 19h56

Três motoristas foram autuados por dirigir embriagados na tarde deste sábado, 26, durante a blitz da polícia militar, na Avenida Pedroso de Morais, em Pinheiros, zona oeste da Capital, segundo balanço da Operação Direção Segura, da PM. Ninguém se recusou a realizar o teste do bafômetro.   Veja também: Os efeitos do álcool e os limites da Lei Seca  Lei seca tem aprovação de 72% em São Paulo  Entenda os principais pontos da Lei Seca    Segundo o tenente Felipe Pinholi Cardoso, uma delas foi encaminhada à delegacia, pois apresentava uma taxa de 0,45mg de álcool por litro de ar expelido. Pela nova lei, acima de 0,34 mg, além de pagar a multa e correr o risco de perder a habilitação, o infrator é levado para a delegacia, responde criminalmente, podendo pegar uma pena que varia de 6 meses a 3 anos de detenção.   Segundo o balanço, 72 pessoas foram abordadas e 50 veículos, sendo sete deles motocicletas, fiscalizados. Entre os abordados, uma foi detida em flagrante por porte de drogas e encaminhada ao 14.º DP. Os policiais aplicaram 31 multas de trânsito. Outros 14 documentos foram apreendidos e uma carteira nacional de habilitação foi recolhida. Entre os carros fiscalizados, cinco tiveram que ser removidos ao pátio.   A blitz faz parte da Operação Direção Segura, da Polícia militar, que teve seu horário alterado neste sábado. A blitz da "lei seca" começou às 14 horas e segue até as 21 horas, quando outras equipes darão início a outras blitzes, em diferentes pontos da cidade. As ações visam flagrar motoristas que dirigem após consumir álcool e serão feitas na parte da tarde aos sábados e, nos demais dias, quinta, sexta e domingo, seguirão o horário normal, das 20 às 2 horas.   Atualizado às 22h30

Tudo o que sabemos sobre:
Lei Secapolíciablitz

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.