Bloco é responsável por manutenção de sobrado no Rio

O segundo andar de um sobrado histórico localizado na esquina das ruas do Lavradio e da Relação, no bairro da Lapa, região central do Rio de Janeiro, desabou por volta das 8h15 desta terça-feira. Duas pessoas que passavam nas proximidades ficaram levemente feridas. As vítimas foram atendidas pelo Corpo de Bombeiros no local e, em seguida, liberadas. O imóvel, construído no fim do século XIX e pertencente à Rio Trilhos, empresa subordinada à Secretaria estadual de Transportes, está cedido desde março de 2009 ao Cordão da Bola Preta, o mais antigo e tradicional bloco carnavalesco da cidade, fundado em 1918. O sobrado era preservado pelo município em 1992.

MARCELO GOMES, Agência Estado

15 Maio 2012 | 18h30

A sede do Bola Preta engloba o número 90 da Rua do Lavradio (que é a fachada do sobrado) e os números 1, 3, 5, 7, 9, 11 e 13 da Rua da Relação (fundos do imóvel). O trecho que desabou é o voltado para a Lavradio, e não era utilizado por questões de segurança. Os bailes e shows do bloco são promovidos na parte do imóvel que fica na Rua da Relação, que não é preservada. "O sobrado que desabou era usado como depósito de inservíveis, mas há oito meses estava vazio porque começou a apresentar fissuras e rachaduras", explicou o presidente do Bola Preta, Pedro Ernesto Marinho.

A Defesa Civil Municipal interditou o restante do imóvel voltado para a Rua da Relação, além do número 92 da Lavradio, onde funciona um restaurante. "Todo mundo sabia da péssima situação do sobrado, e mesmo assim ninguém fez nada. Hoje (terça-feira) não pude abrir o restaurante. Tenho 25 funcionários e atendo cerca de 400 clientes por dia. Quem vai ficar com o prejuízo?", reclamou Marizé Jordem, de 50 anos, dona do estabelecimento.

Secretário municipal de Conservação e Serviços Públicos, Carlos Roberto Osório disse que o sobrado estava interditado desde 3 de março, após vistoria. "Foi feito o isolamento da calçada devido ao péssimo estado de conservação do imóvel. Os proprietários foram notificados para tomarem as devidas medidas estruturais. Então, a prefeitura fez a sua parte", disse. A prefeitura esperava terminar até o fim da noite desta terça-feira os trabalhos de remoção de entulhos e derrubada da estrutura do segundo andar do sobrado que permaneceu de pé.

A Secretaria estadual de Transportes informou que, pelo contrato de comodato, cabe exclusivamente ao Bola Preta a manutenção do edifício. A reforma do casarão, anunciada em agosto de 2011 pela Prefeitura do Rio, estava emperrada por conta de uma briga na Justiça entre o Centro Cultural Cordão da Bola Preta e o Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), que ocupou o imóvel até setembro de 2005. Em setembro de 2011, o sindicato conseguiu uma liminar contra a utilização de recursos da prefeitura na reforma. A decisão foi derrubada em abril. A prefeitura informou que as obras serão iniciadas tão logo seja resolvido o impasse judicial. Segundo o Bola Preta, o projeto foi orçado em R$ 2,3 milhões. O sobrado fica na mesma região onde três edifícios desabaram na Cinelândia, em janeiro deste ano, deixando 19 mortos.

Mais conteúdo sobre:
desabamento sobrado RJ consolida

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.