BNDES aprova R$ 1,2 bi para corredor de ônibus do Rio

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou hoje que sua diretoria aprovou financiamento no valor de R$ 1,2 bilhão para compor o investimento da prefeitura do Rio de Janeiro na implantação do sistema BRT (Bus Rapid Transit) que ligará o Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim (Galeão), na zona norte, à Barra da Tijuca, na zona oeste. O corredor expresso de ônibus, batizado de Transcarioca, faz parte do portfólio de projetos da prefeitura para a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016.

ALEXANDRE RODRIGUES, Agência Estado

22 de novembro de 2010 | 17h47

Segundo nota do BNDES, o financiamento do banco corresponde a 74,5% do investimento total destinado às obras de infraestrutura, incluindo as pistas do sistema viário de 39 quilômetros e as estações e terminais de integração, previstas no projeto. O transporte será feito por meio de ônibus a diesel, mas a utilização de veículos híbridos ou elétricos é uma possibilidade ainda em estudo.

"O objetivo da prefeitura é utilizar este projeto como piloto para a racionalização e o ordenamento do sistema de transporte coletivo municipal, por meio de ações estruturais que permitam integrar os diversos modos", informou o BNDES. De acordo com o banco, a estimativa é de que as obras criem 4 mil empregos diretos e 1.460 novos postos de trabalho na fase de operação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.