Boatos assustam moradores e comércio fecha em Niterói

Supostos tiroteios entre traficantes na favela do Morro do Estado, no centro de Niterói (Região Metropolitana do Rio), além de três operações promovidas pela Polícia Militar em comunidades da cidade na tarde desta quinta-feira, 24, geraram boatos que assustaram moradores e causaram o fechamento do comércio e a suspensão de aulas em universidades.

FÁBIO GRELLET, Agência Estado

24 Abril 2014 | 20h00

A Universidade Federal Fluminense (UFF) suspendeu as aulas no campus Valonguinho nos turnos da tarde e da noite. Em nota, afirmou ter tomado a decisão "por razões de segurança". Em outros dois campi, alguns professores dispensaram os alunos.

Em nota, a Polícia Militar informou não ter conhecimento de confrontos em favelas de Niterói e negou que traficantes tenham ordenado o fechamento do comércio na cidade.

Segundo a PM, cinco pessoas foram detidas com drogas na comunidade Inferninho, em Piratininga, à tarde. Mais cedo, policiais prenderam no Morro da Chácara Alex Sandro Guimarães, acusado de associação para o tráfico de drogas. Ele estava com um carregador de pistola 9 mm, baterias de rádio transmissor e um celular. Outras operações foram realizadas nas comunidades Morro do Arroz e do Estado, sem prisões ou apreensões.

Mais conteúdo sobre:
niterói tiroteios traficantes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.