Boi: arroba chega a R$ 90

Mesmo com a alta de preço, pecuaristas resistem, na expectativa de que as cotações mantenham tendência alta

Alexandre Inacio, O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2008 | 03h05

A expectativa de alta nas cotações futuras do boi gordo está levando frigoríficos a aumentar a demanda por contratos a termo, com pagamento e entrega para outubro. Na semana passada, muitas empresas procuraram os pecuaristas, principalmente de confinamentos, mas o número de contratos fechados ficou abaixo do esperado.Os poucos negócios são explicados pela expectativa dos pecuaristas de que os preços futuros continuem subindo. Analistas e corretores acreditam que o mercado tem força para manter a tendência de alta. Na sexta-feira, os contratos com vencimento em dezembro/2008 fecharam na máxima do dia a R$ 90/arroba. As entregas para outubro, que possuem o maior número de contratos em aberto, fecharam na sexta-feira em R$ 89,40.ACORDOO impasse sanitário entre Brasil e Chile deve ter uma solução nos próximos 40 dias. Já está marcada uma reunião entre as autoridades sanitárias dos dois países entre os dias 21 e 23 de julho, no Chile, em que estarão em pauta a reabertura do mercado chileno para as carnes brasileiras e a retomada das compras do Brasil de frutas chilenas.A solução não deve tardar porque o Chile está começando a se preocupar com o abastecimento de carne, por causa das restrições impostas pelo governo argentino às exportações de carne bovina. No caso do Brasil, a retomada das vendas para o Chile poderia representar mais um fator de sustentação aos preços da arroba no mercado interno e fazer as cotações se aproximarem cada vez mais dos R$ 100/arroba.

Mais conteúdo sobre:
boiarrobaagrícola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.