'Bola da vez', Obama começa a ameaçar Hillary

Senador conquista vitórias sucessivas e eleitores fiéis à rival.

Bruno Garcez, BBC

13 de fevereiro de 2008 | 11h05

As sucessivas vitórias do senador Barack Obama mostram que ele é capaz de galvanizar os eleitores democratas em diferentes Estados americanos e que sua candidatura poderá ser uma força difícil de ser contida por sua rival, a senadora Hillary Clinton.Quando Obama deu início à sua trajetória vencedora, a campanha de Hillary tentou minimizar as conquistas do senador, por vezes até de forma atabalhoada,como na ocasião em que o ex-presidente Bill Clinton tentou reduzir a importância da vitória do senador na primária da Carolina do Sul.Clinton comparou o feito de Obama ao do reverendo Jesse Jackson, tentando dar um caráter estritamente racial à conquista do senador em um eleitorado formado predominantemente por eleitores afro-americanos.A comparação despertou acusações de racismo e acabou se voltando contra a própria candidatura de Hillary.Mas as vitórias seguintes do senador mostraram que ele é capaz de ir muito além dos grupos que, tradicionalmente, têm dado a ele seu voto, como os jovens e os afro-americanos. Obama conquistou vitórias expressivas em Estados como o Alaska, Utah e Idaho, de população predominantemente branca.Na Virgínia, na terça-feira, ele também contou com parcela expressiva do voto de eleitores brancos do sexo masculino, cerca de 75%, e chegou até a superar Hillary entre as mulheres, obtendo 60% dos votos do grupo que tem sido o mais fiél à senadora em diferentes Estados.Agora, Hillary conta com vitórias em 12 Estados, contra 21 Estados conquistados por Obama. E, segundo estimativas da agência Associated Press, Obama já superou a senadora na contagem de delegados, com 1187 contra 1180 da rival. A campanha de Hillary tem descartado as conquistas do senador, afirmando que ele tem vencido em Estados menores, ao passo que Hillary obteve conquistas em Estados de grande peso, como a Califórnia, Nova York e Nova Jersey. Mas a subsituição da gerente de campanha de Hillary, no fim de semana em que Obama venceu diferentes primárias, mostraram que a candidatura da senadora sentiu o golpe da ascenção de Obama.Hillary espera reverter a maré de vitórias do rival, no início de março, nas primárias que serão realizadas nos Estados do Texas e Ohio, nos quais, segundo pesquisas atuais, ela está à frente de Obama. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.