Bolívia promete devolver 1,4 mil carros

Nove meses depois de promulgar a Lei de Saneamento do Veículo, que legaliza automóveis que circulavam ilegalmente na Bolívia, o governo de Evo Morales divulga a intenção de repatriar cerca de 1,4 mil carros que teriam entrado irregularmente naquele país. A informação é do Ministro dos Negócios Estrangeiros de Estado Adjunto, Juan Carlos Alurralde. Desse total, 483 teriam origem brasileira.

FÁTIMA LESSA, Agência Estado

06 Março 2012 | 19h23

A identificação dos carros roubados foi feita durante o cadastramento dos veículos ilegais na Bolívia, obrigatório pela nova lei. Na lista estão cerca de 130 mil automóveis. Desse total, 8,5 mil são do Brasil, mas só 483 são identificados como roubados.

Para receber de volta o carro, o proprietário deve fazer um pedido à Justiça boliviana, por meio do Ministério das Relações Exteriores brasileiro. "O processo é demorado e muito burocrático", disse Ricardo Gondim do Espírito Santo, que foi o primeiro a ter seu automóvel repatriado desde a aprovação da lei. O Gol dele foi roubado em abril em São Paulo e ele só conseguiu a devolução em julho.

Mais conteúdo sobre:
carros devolução Bolívia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.